VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrelas!

Vídeo da final do Festival dos Festivais, de 1985, onde Nelson Motta apresenta a 1ª colocada e Rita Lee entrega o troféu a Tetê Espíndola com a canção Escrito nas Estrelas, de Carlos Rennó e Arnaldo Black, este último, marido da cantora. Na platéia muita gente famosa assistia a final do festival.

=====

    Teresinha Maria Miranda Espíndola, mais conhecida como Tetê Espíndola (nascida em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, 11 de março de 1954) é uma cantoracompositora e instrumentista brasileira. Atualmente mora no bairro de Moema, em São Paulo.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!

   As características de sua carreira estão na multiplicidade, com incursões pela vanguarda, o pioneirismo regionalista, fusões do acústico com o eletrônico e experimentalismos com pássaros.

  Tetê Espíndola, nasceu em uma família bem humilde, mas de forte talento musical. Desde pequena sempre gostou de ouvir música clássica. Aos 8 anos já gostava de ouvir conjuntos paraguaios tocar nas rádios. Ouvia Beatles, Jovem Guarda, Janis Joplin e Bossa Nova, que marcaram sua adolescência. A menina pobre que morava no mato sonhava um dia poder cantar e concretizar seu sonho de subir aos palcos, pela emoção que sentia ao ouvir canções. É irmã de Humberto Espíndola, que depois de muito batalhar se tornou artista plástico de renome internacional. Foi pelo irmão e pela mãe, Alba Miranda, que começou a se interessar por música, desenvolvendo sua arte, ainda oculta, que é sua voz.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!

   Começou a desenvolver os dons artísticos entre as sessões de teatro que a mãe e o irmão encenavam em casa, para se divertir, e ouvindo rádio. Sua mãe cantava muito em casa, o que a fascinava, querendo a cada dia ser cantora.

  Sua veia artística também era influenciada por seus primos-trigêmeos que se apresentavam em grandes orquestras, tocando piano a seis mãos. Depois de muito trabalhar, eles conseguiram ficar importantes e tocar para Getúlio Vargas.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!

   Tetê possuía muita cumplicidade com os irmãos. O primeiro de fato a introduzir-se na música e aprender a tocar violão foi o irmão Sérgio, que ensinou ao outro irmão, Geraldo, e ele ensinou a caçula Tetê. Ela tem seis irmãos: Alzira, Geraldo, Humberto, Jerry, Sérgio e Celito.

  Era evidente que a música entretia os irmãos em casa, já que todos tocavam ou cantavam. Em 1968, os irmãos Tetê, Geraldo, Celito, Sérgio e Alzira, com permissão dos pais, decidiram ganhar dinheiro e trabalhar no que gostavam e assim formaram o grupo LuzAzul e passaram a executar cantorias na estrada que liga Campo Grande a Cuiabá.

   E foi nos arredores de Mato Grosso do Sul, cantando com os irmãos, de cidade em cidade, que Tetê se descobriu, num local muito especial para ela, chamado Chapada dos Guimarães, ao lado de passarinhos e da cachoeira do Véu da Noiva que Tetê descobre a sua voz aguda, ouvindo nas matas o eco de sua voz, ela pôde perceber que era uma voz totalmente diferente de todas que ela já ouvira em rádios. Não era nem forte nem leve, era uma voz aguda, um som que alternava entre doce e dramático. Isso despertou curiosidade na menina e começou a testar sua voz cantando todos os dias.

   Aos 14 anos, Tetê ganhou um festival de música em Campo Grande, com a letra que seu irmão Geraldo escreveu: Sorriso. A partir deste dia, Tetê começou a pensar em seguir carreira em outros estados.

  Após anos cantando para o público de Campo Grande, em 1977 o Grupo LuzAzul decide ir para a Cidade de São Paulo tentar carreira. Tetê, com seus 20 anos, sonhando em concretizar seu desejo de infância, com apoio dos irmãos e assim vendo a cada dia seu sonho de menina mais perto. Vão primeiro Celito e Tetê. Eles chegam e começam a tocar em barzinhos. Eles fizeram tanto sucesso que gravadoras passaram a querer contratá-los. Os dois vendo que estavam se consolidando, abriram espaço para os outros irmãos se transferirem de vez para São Paulo, já que na Terra da Garoa parecia ser promissora a carreira musical.

   Os irmãos fazem testes em gravadoras e passam. Acabam por fechar contrato com a Polygram/Phillips, e a pedidos da própria gravadora, mudam o nome LuzAzul para Tetê e o Lirio Selvagem, lançando assim seu primeiro trabalho em 1978. Em 1979, Tetê o e Lírio Selvagem se desfaz, a gravadora decide lançar Tetê em um disco solo - Piraretã.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!

   Tetê e os irmãos lançaram em 1978 o Cd Tetê e o Lírio Selvagem, pela emissora Polygram, trazendo composições próprias dos irmãos, que escreviam as letras.

    Em 1980 lançou o Cd Piraretã, que marcou o encontro de Tetê com Arrigo Barnabé. Tetê foi a primeira a gravar uma musica dele, Tamarana, em parceria com o Paulo Barnabé. A partir daí os irmãos passam a seguir carreira solo, cada um gravando seus discos, e todos fizeram muito sucesso. Mas os irmãos não pararam de gravar discos juntos, já que as vezes gravavam, pois gostavam de estar juntos onde quer que fosse, só que cadaum gostava de seu espaço e de estilos alternativos. Em 1981, ao lado de Arrigo Barnabé, defendem a valsa Londrina(valsa que Arrigo escreveu), no MPB Shell, que recebe o prêmio de melhor arranjo por Cláudio Leal.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!Arrigo Barnabé, Tetê e Dino Vicente em 1986

   Em 1982, entre muitas experimentações sonoras feitas através de sessões com Stenio Mendes e Theophil Mayer (inclusive  exibido pela TV Cultura em um especial), surge o disco Pássaros na garganta, aclamado pela crítica, e onde a estética do som é batizada por Arrigo Barnabé de sertanejo lisérgicoEm 1985, Tetê vence o Festival dos Festivais da Rede Globo com a canção Escrito nas estrelas, composição do marido Arnaldo Black com Carlos Rennó, que bate recordes de execução e vendagens, dando-lhe o disco de ouro. Em 1986, como parte do conograma da gravadora Barkley/BMG Ariola, segue-se o disco Gaiola, onde executam uma gigantesca turnê pelo Brasil.

   Tetê tem muitas outras facetas artísticas além de cantora: Dubla, atua e fez a trilha sonora do filme Mônica e a Sereia do Rio (de Maurício de Sousa) dirigido por Walter Hugo Khouri; e faz uma participação no curta Caramujo-Flor, de Joel Pizzini, junto com Almir SaterAracy BalabanianNey Matogrosso e outros artistas de Mato Grosso do Sul.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, VOZES FEMININAS DA MÚSICA BRASILEIRA: Tetê Espíndola, e sua voz aguda, Estava escrito nas estrela!!!Tetê e seus irmãos Jerry, Lucina e Alzira, no programa Sr.Brasil, TV Cultura em 2011.

 

   Como representante brasileira, participa do Festival The concert voice, em Roma, no ano de 1988, sua primeira viagem internacional.

   Em 1989, canta no New Morning (Paris) e no Festival de Jazz da Bélgica. Com uma bolsa da Fundação Vitae, em conjunto com Marta CatundaHumberto Espíndola vão rumo á Amazônia numa expedição em busca do canto do uirapuru, onde gravam uma série de sons de pássaros, que depois de catalogado, e parte das experimentações musicais feitas por Tetê na Amazônia, gera o disco Ouvir/Birds (1991).

    Tetê passa alguns anos se dedicando à família e em 1998, junto com a irmã Alzira, gravam o disco acústico só de canções regionais/tradicionais - Anahí, sucesso de venda e de público nos concertos que lotaram uma agenda de 2 anos. Quando então, aparece o excelente disco Vozvoixvoice, dirigido e produzido por Phillipe Kadosch, no qual o conceito aplica-se em fazer da voz, todos os instrumentos (baixo, bateria, guitarra, sopros, etc.). Em 2003, Tetê participa em dois projetos junto com a família - Espíndola canta O que virou, e em 2005 lança o disco Zencinema só com canções do marido, Arnaldo Black.

   Em 2006 e 2007 participou de várias apresentações com a soprano Adélia Issa. Ainda em 2007 lança o disco Evaporar completamente produzido no Mato Grosso do Sul, desde a escolha de músicos à finalização do trabalho.

   Tetê é dona de imensa extensão vocal e um raro timbre de voz agudíssimo. Tetê Espíndola é uma das cantoras mais originais da música brasileira. Seu trabalho incorporou pesquisas de vanguarda realizadas com sons de pássaros, influência de temas regionalistas e fusões do acústico com o eletrônico. Fez muito sucesso em todas as músicas que compôs e gravou e especialmente a canção Escrito nas Estrelas. Sua voz e seu doce toque ao violão emocionou muito a todos na gravação de Cio da Terra.

   É casada a mais de 30 anos com Arnaldo, que é compositor e violonista e por muitos anos foi seu parceiro musical. Tem dois filhos, Patrícia e Dani Black, também músico.

Discografia de Tetê:

  • Tetê e o Lirio selvagem (Phillips, 1978)
  • Piraretã (Phillips, 1980)
  • Londrina/Canção dos vagalumes (Som Livre, 1981)
  • Pássaros na garganta (Som da gente, 1982)
  • Escrito nas estrelas (Single Barkley/BMG Ariola, 1985)
  • Gaiola (Single Barkley/BMG Ariola, 1986)
  • Ouvir - Birds (LuzAzul, 1991)
  • Só Tetê (Camerati, 1994)
  • Canção do amor (LuzAzul, 1995)
  • Anahi, com Alzira Espíndola (Dabliu, 1998)
  • Vozvoixvoice (LuzAzul, 2002)
  • Fiandeiras do Pantanal, com Raquel Naveira (LuzAzul, 2002)
  • O que virou — Canções de Jerry Espíndola e Marcello Pettengill (LuzAzul, 2003)
  • Espíndola canta (LuzAzul, 2003/2004)
  • Zencinema (LuzAzul, 2005)
  • Babelyes (MCD World Music/LuzAzul, 2006)
  • eVAporAR (Tratore/LuzAzul, 2007)

quinta 06 junho 2013 09:10 , em Vozes femininas da Música Brasileira


A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)

   Apresentação da dupla Sá & Guarabyra no Som Brasil de 1988, já com Lima Duarte apresentando o programa.

=====


   Som Brasil é um programa de televisão musical brasileiro transmitido pela Rede Globo, que tem grande importância no cenário musical brasileiro, e com grande parcela de contribuição na divulgação de artistas novos ou não.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)

   O programa foi criado pelo cantor Rolando Boldrin. Antes tinha o objetivo de ser um programa de rádio mas descobriu-se que a idéia era muito boa para a televisão. O primeiro programa foi ao ar pela Rede Globo em agosto de 1981, com o objetivo de divulgar para o país a importância da música regional brasileira, que muitas pessoas das grandes cidades não sabiam. Era exibido nas manhãs de domingos, e tinha como tema de abertura a música Vide Vida Marvada, do próprio Rolando Boldrin que também era apresentador e diretor musical do programa. O programa sofreu várias modificações no formato e no roteiro ao longo dos anos, sendo dirigido e apresentado por vários artistas da emissora. Deixou de ser exibido em dois períodos: de 1989 a 1993, e de 1998 a 2007, e voltou à grade de programação em 2007, totalmente modificado. Hoje é apresentado logo após o Programa do Jô na madrugada da última sexta-feira do mês.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)O criador e 1º apresentador do Som Brasil, o cantor e compositor Rolando Boldrin

As fases do programa 

1ª Fase (1981-1984)

Rolando Boldrin foi quem começou apresentando o programa que no início consistia em histórias, além das performances do apresentador que também dançava, exibia peças teatrais e pequenos documentários. Mas o maior  destaque eram os números musicais. Muitos nomes da música regional passaram por lá como DominguinhosLuiz Gonzaga, entre outros. Mesmo em meio a Ditadura Militar, havia espaço também para as sátira políticas que era comandado por Ranchinho, da dupla sertaneja Alvarenga e Ranchinho. Em setembro de 1982, ao completar um ano de programa, o Som Brasil passou a ter duas horas de duração. O pelo programa passam também grandes nomes como Bolinha, Chacrinha e Vinícius de Moraes.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)O 2º apresentador, o ator Lima Duarte com os iniciantes, Sandy e Junior


2ª Fase (1984-1989)

   Em 1984, Rolando Boldrin deixou Som Brasil por estar insatisfeito com o horário em que o programa era exibido e com isso foi substituído pelo ator Lima Duarte. Além dessa mudança, outras ocorreram como um maior número de gravações externas, em roças e também passava a mostrar outras coisas típicas da cultura regional como festas, comidas, artesanatos… O apresentador também contava histórias de escritores consagrados como Guimarães Rosa. O programa ainda teve mais mudanças em 1986 que tinha novos cenários e outra abertura que foi gravada em Capão Bonito. Essa abertura se misturava ao início do programa pois no final aparecia Lima Duarte sentado em um banco recebendo os seus convidados em frente a uma casa de um caboclo, que aparecia também na abertura. As características originais foram preservadas, mas agora tinha a mistura de artistas urbanos na música regional. Em um dos primeiros programas hove o encontro de Leila Pinheiro e Sorocabinha (que formou a primeira dupla caipira com Mandy). Em 1988, José Armâncio, então diretor saiu do programa e deixou a direção com Adriano Stuart. O programa saiu do ar em março de 1989.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)Paulinho da Viola, um dos homenageados do Som Brasil

3ª Fase (1990-1992)

   Em 1989, Lima Duarte deixa o programa Som Brasil. Em 4 de março de 1990, A estreia do humorista Chico Anysio para apresentar um show de música, prêmios, informação, entretenimento, humor, entrevistas, brincadeiras, promoções, participação, os sucessos do momento e muita diversão. Os quadros muito variados e os grandes nomes da música sertaneja, popular brasileira e romântica, os maiores cantores nacionais, internacionais e regionais e os destaques de uma grande festa de inteligência em ritmo de alegria e descontração. O programa saiu no ar em dezembro de 1992. Foi no início desta fase que numa participação no programa Som Brasil, o apresentador Lima Duarte perguntou à Chitãozinho & Xororó se alguém da família deles cantava. Chitãozinho disse que os filhos do irmão cantavam, eram Sandy e Junior, com 6 e 5 anos respectivamente, e foram chamadas no programa seguinte para se apresentar. Junior chegou a fazer uma "exigência" para se apresentar: queria ganhar um troféu. Sem ensaio, os irmãos cantaram Maria Chiquinha, sucesso nos anos 70 de seus avós, a dupla Zé do Rancho e Mariazinha. A canção começou a tocar nas rádios e eles assinaram contrato de três discos com a Polygram.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)Marina Lima e Seu Jorge no Som Brasil

3ª Fase (1993-1999)

   Em 1993, o programa voltou à grade de programação sendo exibido mensalmente, e depois semanalmente, na faixa Terça Nobre. Tinha direção de Jodele Larcher e Roberto Talma, e apresentação de Alexandre Garcia. A cultura regional cedeu lugar aos shows musicais dos grandes artistas. Em 1993 o Som Brasil participou da campanha contra a fome, liderada pelo sociólogo Herbert de Souza (Betinho), Cada show arrecadou, em média, 13 toneladas de alimentos. A nova fase levou aos palcos shows temáticos e homenagens. A cantora Simone reuniu amigos, em apresentações no Rio, em São Paulo e em Curitiba, para comemorar seus 20 anos de carreira. Raul Seixas foi homenageado por Chitãozinho e Xororó e Leandro e Leonardo num grande show em São Paulo. Alceu Valença e Elba Ramalho fizeram uma festa de São João, em Recife (PE), para a gravação de um programa em homenagem a Luiz Gonzaga. Em 1995, Som Brasil passou por mais duas mudanças, foi comandado por Carlos Nascimento. Os shows deixaram de ser temáticos e passaram a misturar tendências e nomes da MPB. As gravações eram realizadas na então casa de espetáculos Metropolitan na cidade do Rio de Janeiro. Depois de alguns meses, o programa voltou a se concentrar em temas, com a entrada do novo diretor Marcio Antonucci, que levou ao ar especiais como samba-reggae e Domingo no parque – com Gilberto GilMarisa MonteCaetano VelosoChico Science e Jorge Ben Jor –, além de um tributo a Cazuza. Com direção de Aloysio Legey e apresentação de Zeca Camargo, em 1997 Som Brasil se voltou mais para ritmos que estavam em alta como o sambapagode e a axé music. Em dezembro, no último programa de 1997 levou ao ar uma Festa da Tropicália, celebrando os 30 anos do movimento. Além das apresentações de Gilberto GilDaniela MercuryCarlinhos BrownGal CostaCaetano Veloso e Tom Zé. Além disso houve também entrevistas com os integrantes da Tropicália, comandadas pelo jornalista Pedro Bial. Um último programa foi ao ar em abril de 1999, com direção de Maurício Tavares e teve a participação do grupo Só pra Contrariar.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)Camila Pintanga e Dominguinhos


4ª Fase (2007-presente)

   Além de homenagear grandes compositores, o programa, nessa fase, tem apresentação de várias atrizes da Globo e abre espaço para artistas consagrados e outros ainda pouco conhecidos do grande público. A ideia é valorizar a música brasileira com formação variada para reproduzir clássicos da MPB.

   Os shows são gravados ao vivo, com platéia, tem sempre quatro convidados, um dos convidados é um artista consagrado e os outros três fazem parte da nova geração da música brasileira.

   Em 27 de abril de 2012 estreou com novo formato, agora não mais homenageando apenas um artista consagrado, mas um estilo, uma regiã movimento... este primeiro homenageou a música que veio do nordeste para o resto do Brasil, com canções de Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Belchior, tinha como apresentadora a atriz Camila Pitanga e entre os convidados,   os artistas consagrados, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo, e entre os da nova geração, Núria Malena, Karina Buhr e Zé Cafofinho & Suas correntes, todos do nordeste brasileiro.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (1ª Parte)Um dos homenageados, Toquinho

quinta 06 junho 2013 09:10 , em A Música Brasileira na TV


A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)


Empório Brasileiro - TV Bandeirantes(1984)

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)
    Seis meses depois de deixar o programa Som Brasil, que criou na Globo, por insatisfação em relação ao horário de exibição, o cantor e compositor Rolando Boldrin,  foi para a TV Bandeirantes, em 1984, e criou o programa Empório Brasileiro.

     Um seguimento do Som Brasil, apenas com outro título. Foi a primeira experiência no horário noturno, todas as terças-feiras às 21h00. Valeu por um ano. A gravação era no teatro do SESC Pompéia, o mesmo onde hoje se "aninha" o atual Sr. BRASIL da TV Cultura. Havia reprise do Empório aos domingos de manhã com a intenção de atender o público acostumado com as manhãs do Som Brasil, na TV Globo. Na Bandeirantes Rolando permaneceu por um ano apenas. Era notório a falta de “interesse" do público em virar o botão e mudar de Canal. A Globo persistira com o Som Brasil tendo o Lima Duarte (compadre de Rolando Boldrin) no alinhavo do programa.

Empório Brasil - SBT(1989)


   Depois de um tempo de aproximadamente quatro anos só cantando e contando histórias ao vivo nos palcos de teatros etc, êis que por insistência e teimosia do grande artista gráfico, o compade Elifas Andreato, Rolando Boldrin aportou (junto a Elifas) num dueto feliz no SBT.

    "Alí, a gente tirou o "Brasileiro" do título do programa anterior, substituindo por Brasil, o que vinha a ser a mesma coisa, e ficou Empório Brasil. Também as terças com reprise aos Domingos. Tudo igual. Como tinha nascido em 1981 na TV Globo", segundo o prórpio Rolando Boldrin conta em seu site oficial.
 
     No SBT, o programa  também  duraria apenas um ano.

Estação Brasil - CNT(1997)

   Como o próprio Rolando Boldrin conta no seu site: "Estação Brasil veio muitos anos depois. Foi uma experiência em terras do Paraná, na CNT, emissora que prometia uma grande investida no campo das TVs. A gente gravava em Curitiba.

   Na criação do novo (velho) programa eu quis fazer uma homenagem ao Rádio, deixamos de lado o cenário de um Empório e criamos (eu e José de Anchieta) um estúdio de Rádio com direito à sonoplastia jingle e tudo (daí o título "Estação").

   O sonoplasta era um funcionário da Globo, o Adauto, um ótimo imitador de vozes que batizei de Zé Repetéco. Ele fazia uma ponte para os meus causos etc. O programa era muito divertido. Recebemos muito carinho dos Curitibanos. Mas, e sempre haverá um "mas", durou também apenas um ano a nossa brincadeira de 'Rádio'.

   Daí pra frente viria o tempo em que ficaríamos todos na GAVETA. E diga-se de passagem, foram uns 10 anos, para...finalmente em 2005 , agora num dueto mais feliz do que nunca, uma 'pareia' com uma criadora de sonhos verdadeiros como eu, a produtora e cenógrafa, Patrícia Maia, tirarmos da GAVETA um BRASIL empoeirado e, consequentemente, ainda mais 'empoeirado' do que o BRASIL este 'CAPIAU'  desacorsoado que antes da  volta era Eu.
Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)

   Nasce assim em 2005, o SR. BRASIL. E justamente no lugar onde deveria ter nascido em 1981. Na TV que leva o nome fundamental para um programa que canta apenas e tão somente a nossa CULTURA BRASILEIRA.  A TV CULTURA de São Paulo".

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)
 
Sr. Brasil - TV Cultura(de 2005 até os dias atuais, para nossa alegria...)

    O Sr.Brasil, programa atual de Rolando Boldrin(que além de apresentar também dirige o programa) vai ao ar pela TV CULTURA todas as quintas às 22 horas e é reapresentado todos domingos, às 10:15, justamente em função daquele público que se acostumou a assistir o Som Brasil inicial aos domingos na Globo. A estrutura e o propósito do programa são os mesmos de 1981, com música brasileira na sua verdadeira essência, muita "prosa", muitos "causos" e piadas contadas pelo apresentador, e um histórico de preservação e resgate da música brasileira que poucos oferecem. Além disso, o cenário é impecável, com peças de artesanato de várias regiões do Brasil que segundo Boldrin conta, “Nosso cenário foi criado para ser um espaço teatral. Um palco por onde pudessem desfilar artistas brasileiros, cantadores, poetas, repentistas, atores, humoristas e de vez em quando, de quebra, eu também pudesse cantarolar uma moda e contar uns causos”.  A abertura do programa, muito mais elaborada agora, ainda conta com a canção de sua autoria, Vide Vida Marvada.
Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)

   Segundo o próprio Boldrin conta: "O projeto dos musicais começou em 1981 e seguiu em outros canais com outros títulos e caminhou comigo, e caminha ainda hoje, com o mesmo propósito: Divulgar os ritmos, os temas, os artistas e as culturas regionais. E vale tudo já escrito em prosa, verso e música – e histórias a serem contadas. O programa é aberto e receptivo... só não se permite nele o que não seja genuinamente nacional.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)

    Assim no Sr. Brasil…...na TV Cultura, desde 2005, apresento músicos de todos os cantos, de todos… O cenário traz uma grande exposição do artesanato brasileiro…"

Cenário Premiado
Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, A MÚSICA BRASILEIRA NA TV: De Som Brasil para Sr.Brasil, filhos de Rolando Boldrin!!! (2ª Parte)

   Além de tudo o que já torna o Sr.Brasil um programa digno de se assistir, o cenário é impecável, com peças de artesanato de várias regiões do Brasil que segundo Boldrin conta“Nosso cenário foi criado para ser um espaço teatral. Um palco por onde pudessem desfilar artistas brasileiros, cantadores, poetas, repentistas, atores, humoristas e de vez em quando, de quebra, eu também pudesse cantarolar uma moda e contar uns causos”.  
    E mais, uma das madeiras utilizadas neste cenário é o compensado de Sumaúma, proveniente da floresta Amazônica. As madeiras foram extraídas de locais onde se pratica o bom manejo florestal, gerando benefícios sociais à população local, com garantia de segurança e saúde aos trabalhadores e de conservação da biodiversidadeIsso fez com que o programa fosse o primeiro da televisão brasileira a receber o certificado FSC®.

   O FSC (Forest Stewardship Council) é uma organização internacional sem fins lucrativos, criada para promover o manejo responsável das florestas do mundo. Para isso, elaborou normas capazes de avaliar se os empreendimentos florestais realizam o bom manejo florestal. O projeto do cenário foi auditado e certificado pela ONG brasileira Imaflora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola), verificando assim a adequação dos empreendimentos florestais conforme os critérios do FSC, em uma parceria com a Rainforest Alliance.

Que o Sr.Brasil continue por muitos anos ainda!!!

quinta 06 junho 2013 09:10 , em A Música Brasileira na TV


GENTE NOVA NO PEDAÇO: BÁRBARA EUGÊNIA

   A canção é do guitarrista, Edgard Scandurra(ex-IRA), também compositor e cantor, e o vídeo faz parte do seu show gravado ao vivo em 2010. 

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, GENTE NOVA NO PEDAÇO: BÁRBARA EUGÊNIA

   Mas não foi para falar de Edgar que postamos este artigo... e sim para falar de BARBARA EUGÊNIA, participação especial em seu show.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, GENTE NOVA NO PEDAÇO: BÁRBARA EUGÊNIA

   Bárbara Eugênia é carioca radicada em São Paulo e uma das novas vozes do cenário nacional. Seu disco de estréia, de 2010,  “Journal de Bad” tem composições próprias, regravações, participações e parcerias de artistas como Otto, Pupillo, Dengue, Karina Buhr, Juliana R., Tatá Aeroplano, entre outros tantos. Com produção dos experientes músicos Dustan Gallas e Junior Boca, “Journal de Bad” ganhou a atenção da crítica e do público em 2010 e Barbara já tem presença marcante pelos palcos do Brasil. 

Site oficial de Bárbara Eugênia: www.barbaraeugenia.com

quinta 06 junho 2013 09:11 , em Gente nova no pedaço


MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA: Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!

    Meu Tio Matou um Cara é um filme brasileiro de 2004, do gênero comédia, dirigido por Jorge Furtado. O filme é ambientado na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Foi produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!

   Éder (Lázaro Ramos) é preso ao confessar ter matado um homem. Duca (Darlan Cunha), um menino de 15 anos que é sobrinho de Éder, quer provar a inocência do tio. Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraya (Deborah Secco), ex-mulher do morto. Duca também quer conquistar o coração de Isa (Sophia Reis), uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid (Renan Gioelli). Para conseguir provar sua teoria, Duca recebe a ajuda de Isa e Kid nas investigações e contrata um detetive para tirar fotos do apartamento de Soraya, essas fotos foram entregues para o seu tio Éder e quando conseguiu a liberdade foi direto para a casa de Soraya achando que ele estivesse o traindo. Mas o cara era irmão dela, quando o Éder chegou no apartamento quis brigar com o cara, mas bem no fim ele tomou uma surra e saiu de lá algemado. No final da história Isa briga com o Kid e namora com o Duca.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!Debora Secco, como Soraya

Elenco

=====

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!
Caê, assina a trilha do filme

A trilha sonora

     A trilha sonora do filme é assinada por ninguém menos que Caetano Veloso, em parceria com André Moraes. Foi lançado juntamente com o filme um CD com toda a trilha. A faixa que abre o CD e puxa o disco nas rádios é Pra Te Lembrar, música do compositor gaúcho Nei Lisboa interpretada por Caetano. Ele ainda canta (Nothing But) Flowers, de seu amigo David Byrne, dos Talking Heads, reforçando o lado intérprete que o tem marcado ultimamente (vale lembrar que os últimos sucessos de Caetano são regravações, como SozinhoMimar Você e Você Não Me Ensinou A Te Esquecer).

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!Gal Costa e Nação Zumbi interpretam Barato Total de Gilberto Gil


   O seu lado compositor aparece em duas canções inéditas: Habla de Mí, sua primeira música em espanhol, interpretada pela Orquestra Imperial; e Se Essa Rua, num dueto de Rappin’ HoodLuciana Mello. Caetano lembra que mandou a música para o rapper paulista, mas ele acabou mudando quase tudo.“Fiz um esboço de idéias rappeadas, mas o deixei livre. O Rappin’ Hood tem um estilo próprio de rimar. Ele disse que acha engraçada a forma como eu rimo”, diverte-se Caetano. Luciana Mello mostrava-se feliz por interpretar uma canção nova de Caê“Recebi a música no tom do Caetano. Até minha mãe, ao me ouvir, achou que era um homem cantando. Tive que dobrar as vozes. Vocês não sabem o que é cantar uma música inédita de Caetano!”, derrete-se Luciana, que participa da terceira trilha sonora no mesmo ano; as anteriores foram as dos filmes “Sexo, Amor, Traição” e “A Dona da História”.    

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!Rappin' Hood e Luciana Mello interpretam Se essa rua

    O disco guarda outros momentos interessantes. Pitty, sensação do rock , compôs Suas Armas especialmente para o longa. Nando Reis comparece com a boa Por Onde Andei, uma das músicas de seu disco, MTV Ao Vivo. Igor Cavalera, do Sepultura, junta-se a André Moraes e Roberto Schiling para tocar a pesada faixa-título, um tema instrumental. E Rappin’ Hood volta em É Tudo no Meu Nome, sucesso de seu último trabalho, Sujeito Homem.

    Barato Total, de Gilberto Gil, famosa com Gal Costa em 1974, aparece com uma nova roupagem. A voz da cantora foi mantida, mas a ela foram acrescentadas as guitarras de André Moraes e Robertinho do Recife, além da percussão da Nação Zumbi. O resultado ficou muito interessante.

“Queríamos terminar o filme com Barato Total, mas fugindo do original. Por isso fizemos o convite à Nação Zumbi; eles aceitaram e deu certo. Todos gostaram do resultado, inclusive a Gal, que adorou”, conta André.

Blog de moscanasopa : Mosca na sopa, MUSICA BRASILEIRA NO CINEMA:  Meu tio matou um cara... Pra te lembrar, Caê!!!O ator e cantor Zéu Brito, interpreta Soraya Queimada

    O momento mais inusitado do CD é a faixa Soraya Queimada, tema da personagem de Deborah Secco, interpretada por Zéu Britto. A música, um hardcore, faz o estilo mórbido-cômico, em que o cantor repete diversas vezes o refrão “Eu quero ver Soraya queimada / Soraya queimada / Porque Soraya me queimou”.

CD da Trilha Sonora do Filme

 

quinta 06 junho 2013 09:12 , em Música brasileira no cinema


|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para moscanasopa

Precisa estar conectado para adicionar moscanasopa para os seus amigos

 
Criar um blog